Uma Chapeuzinho Vermelho

uma-chapeuzinho-vermelhoEis um outro livro que subverte a ordem e deixa as crianças com gosto de quero mais (leia as outras sugestões dessa série aqui e aqui): Uma Chapeuzinho Vermelho, da francesa Majorlaine Leray. Trata-se de uma releitura do conto de fadas clássico, porém cheia de alterações inusitadas. Já de cara, o livro vai direto ao que interessa: a história tem início quando o lobo pega a chapeuzinho. Afinal de contas, a parte da cesta e das recomendações, todo mundo está careca de saber. A partir daí, por algum tempo, ele segue a estrutura tradicional, com as perguntas sobre olhos, orelhas e boca grandes do lobo. Mas aquela imagem pueril e ingênua da chapeuzinho vai aos poucos dando lugar a outro perfil. Os traços dos desenhos são muito simples, parecem mesmo ter sido feitos por uma criança e praticamente não há cenário ou outros elementos que desviem a atenção dos personagens, de suas expressões, de sua natureza. Por isso o desfecho se torna mais forte ainda. Acontece que neste pequeno grande livro, de tonta Chapeuzinho não tem nada. O jogo de poder é subvertido e isso mostra às crianças várias coisas: que nem sempre uma criatura amedrontadora é tão feroz assim. Que as histórias podem ter outros finais, novos atalhos, que são abertas a múltiplas possibilidades. E, principalmente, que garotinhas inocentes, bem, andam em falta neste mundo. O lobo que fique esperto!

UMA CHAPEUZINHO VERMELHO
Autor: Majorlaine Leray
Editora: Companhia das Letrinhas


COMPARTILHE!




LEIA TAMBÉM: