Livros: o elemento surpresa

Em casa, certos livros fazem especial sucesso: aqueles que, por algum motivo, provocam surpresa. O inesperado às vezes se traduz em um susto, uma risada, um espanto, uma dúvida provocadora. É nessa horas que o clássico pedido acontece: “Lê de novo?”

Claro que, na segunda tentativa, com a repetição, aquela surpresa inicial perde um tanto de sua força. Mas as crianças parecem ter prazer também em apropriar-se daquele elemento, em entender por que provoca tal reação. E, quando leram suficientes vezes, partem para mais uma etapa: testá-lo. Aí elas pedem para ler o livro aos amigos que vêm brincar aqui, ao pai, à avó. E se deliciam, olhando, atentas, para ver chegar o momento X e verificar se os outros desfrutam da surpresa da mesma maneira.

Percebo que isso acontece quando o final não é o que esperavam (no caso de uma história clássica recontada, por exemplo), quando o comportamento de um personagem foge do padrão ou quando um elemento inverte a ordem lógica introduzindo certo nonsense. Há vários livros assim, singelos, sem pretensões, mas com essa surpresa embutida, que vira diversão (indico um abaixo e mais dois nas próximas semanas).

Outra vantagem deles é que, após o momento inicial de uso intenso, quando a surpresa é esgotada por completo, eles acabam abandonados por um tempo. E então, quando meses se passaram, é uma delícia reencontra-los na prateleira e ver que a mágica acontece mais uma vez!

 

Entre+letrinhas+Como-ser-baba-do-vovoComo Ser Babá do Vovô

A grande surpresa deste livro está na inversão de papéis. Em vez de ser o avô que toma conta do menino, é o pequeno quem aparentemente chama para si a responsabilidade de cuidar do adulto. E com um olhar delicado sobre essa relação que pode ser tão especial – neto e avô –, o livro resgata meninices e velhices, carinhos e cuidados. Deixando as crianças com vontade de… “Lê de novo?”

 Autor: Jean Reagan

Editora: Companhia das Letrinhas

 


COMPARTILHE!




LEIA TAMBÉM: