O elefante a joaninha

Responsável por canções que vivem na ponta da língua da garotada, como o tema de abertura do programa Cocoricó e Banho É Bom, famosa na série Castelo Rá-Tim-Bum, o cantor e compositor Hélio Ziskind lança seu sétimo disco, O Elefante e a Joaninha.

No álbum, Helinho, como é chamado, mostra novidades como Mala Mata, com uma pegada blues de guitarra e gaita, e Oelelê, cujas batidas foram inspiradas em sonoridades africanas. “Faço minhas músicas na intenção de que sejam um ponto de encontro do pai que canta com o filho ou do avô com o neto”, diz. “Todos podem se divertir.”

Hélio Ziskind é um dos grandes nomes da música para crianças no Brasil, o ex-integrante no Grupo Rumo e autor e intérprete das músicas dos programas Castelo-Rá-Tim-Bum, Cocoricó, X-Tudo e Glub Glub, todos da TV Cultura. Seus discos primam pelo bom humor e suavidade na interpretação.

Quando se fala em disco infantil já se pensa em coreografia, repetições infinitas ou versões/paródias de algum filme de animação. Mas disco infantil não precisa ser infantil e muito menos limitado à apreciação das crianças. O Elefante e a Joaninha, embora possua uma linguagem compreensível para os pequenos, é dotado de uma sonoridade não apenas adulta, mas sensível.

O Elefante e a Joaninha é seu quinto disco autoral, precedido por Meu Pé, Meu Querido Pé (1998), O Gigante Da Floresta (2000), Cantigas De Roda (2004) e Trem Maluco (2006). Reúne canções recentes entre elas seis das mais de 100 escritas para o programa Cocoricó, além de outras que vinham em discos encartados em livros.

O disco é uma delícia e pode ser ouvido no site.

Por Paula Albuquerque

COMPARTILHE!




LEIA TAMBÉM: