DIÁRIO DE NY #19: diversão na rua em NY



Central Park Nova York
Summer Stage em Nova York
Swedish Cottage Marionette Theatre
Swedish Cottage Marionette Theatre
Swedish Cottage Marionette Theatre
Swedish Cottage Marionette Theatre
High Line de Nova York
High Line Nova York

Definitivamente agora é a hora de ir pra rua. O momento para se estar indoor é na hora do trabalho e escola e olhe lá. Porque agora nada melhor do que ler na sombra de uma árvore, no meu caso, e, para Gabriel, aprender muitas coisas na escola mas em passeios com a turma em muitos lugares diferentes. Mas hoje vou falar do lazer na rua mesmo. Com opções pagas ou de graça.

A melhor opção free que temos aqui é o Central Park. Totalmente repaginado com a chegada da Primavera, o Central Park é um lugar totalmente novo a explorar, sem aquela neve toda, com folhas e folhas novas no lugar das árvores secas e mais gente ainda caminhando pra lá e pra ca. Aliás, caminhando apenas, não. Tem gente de bike, de roller, de patinete, de carrinho de bebê, de carrinho de cachorro. Sim, empurrando carrinho com seu cachorro dentro. Mas o legal é mesmo essa diversidade. Gente de todo jeito, se divertindo de várias formas. Jogando frisbee, jogando bola. Muita gente fazendo lanche no parque, tocando algum instrumento ou só deitado pegando um sol.

Dos eventos de graça no parque nessa época do ano já começamos a curtir o Summer Stage, um festival de música que começou em junho e vai até agosto, com shows gratuitos de vários artistas. Fomos na primeira semana com amigos e assistimos Toquinho homenagear Vinícius. Dos brasileiros ainda tem Lenine em julho. Mas tem muitas outras figuras que vão se apresentar.

Dos eventos pagos, mas não caros, achamos apresentação de marionetes no Swedish Cottage Marionette Theatre, no final de semana, com ingressos a 7 dólares para crianças e 10 para adultos. É uma casinha de madeira no meio do parque, com um palco em uma das salas e uma peça sobre a história de uma vaquinha que queria muito ir para o circo. Os bonecos prendem a atenção da plateia, que interage e aplaude cada ato.

Por fim, mais um passeio outdoor que mudou completamente a cara com a chegada da primavera foi a High Line. Um antigo trilho de trem suspenso em Manhattan virou um jardim que passa sobre varias ruas da cidade. Agora que esquentou tem gente vendendo sorvete e um pequeno espelho d’água para adultos e crianças se refrescarem. Claro que Gabriel tirou os sapatos e foi caminhar na aguinha gelada depois que a gente encontrou amigos para um brunch. E assim as férias se aproximam, com mais opcões, umas caras, outras nem tanto. Mas o certo é que vamos pra rua!

DIÁRIO VISUAL

 

Diario-de-Nova-York-2#SEM FILTRO O branco e o preto

Diario-de-Nova-York1NA ESCOLA A criança está aprendendo fração… 2/3, 3/4, 2/5…. :-0

Diario-de-NovaYork+Brasil

COPA DO MUNDO E assim ele foi pra escola hoje. Oficialmente é difícil achar a Copa por aqui, especialmente em Manhattan. Mas já no táxi de manhã (porque hoje chove) o comentarista da rádio falava direto do Rio. Claro que já perguntei ao taxista se ele iria acompanhar o mundial. “Claro! Paro de trabalhar às 2 da tarde e vou pra casa ver o jogo”, disse em seu inglês com fundo espanhol. “Vou torcer pelo Equador e pelo Brasil”. É, pelo jeito vai ter Copa.

Diario-de-NovaYork+Jogo-Brasil

COPA DO MUNDO (2) 3, 2, 1… Go(l) Brasil!!


COMPARTILHE!




LEIA TAMBÉM: