VIAGEM: ATACAMA COM AS CRIANÇAS? SIM!

Que tal conhecer com as crianças o deserto mais árido do mundo, no norte do Chile? Natureza em estado bruto e paisagens que parecem de outro planeta fazem parte dessa aventura

Por Eduardo Burckhardt, de San Pedro de Atacama

Foto: divulgação Awasi

 

Manuel, de 11 anos, teve uma semana surreal. Caminhou em uma planície coberta de sal, entrou num lago que não deixava seu corpo afundar na água de jeito nenhum, viu um vulcão imenso soltar fumaça e até fez um passeio pela Lua! Não, Manuel não é um menino com uma imaginação fértil demais. Ele realmente viveu com seus três irmãos e os pais, a dentista Ângela Paul e o engenheiro Pablo Turner, todas essas experiências nos dias em que estiveram de férias no Deserto do Atacama, no extremo norte do Chile.
Até pouco mais de uma década, mochileiros e clones de Indiana Jones eram os únicos habitués dessa região inóspita entre as frias águas do Pacífico e a mítica Cordilheira dos Andes. Porém, a vila de San Pedro de Atacama, base para explorar o deserto, viveu uma recente transformação. Pulularam entre suas ruas de areia pousadinhas e hotéis descolados – com direito a spas e serviços dignos de resort de luxo – e bons restaurantes abriram suas portas. Pronto, o Atacama tornou-se possível para viajantes que querem explorar algumas das paisagens mais singulares do planeta, mas com a garantia de uma bela piscina para relaxar depois da empreitada.

Mapa: Bwokaa

 

As mudanças também foram bem-vindas para famílias como a de Manuel. No momento de selecionar o destino para viajar com os quatro filhos, Ângela e Pablo tinham três premissas: um lugar com natureza única, um hotel bacana e repleto de atividades para não deixar nenhum deles entediado. “Acertamos em cheio”, diz Pablo. O Atacama é um playground natural para os pequenos. Passeios de bicicleta levam a lagoas de azul intenso. Pertinho da cidade, é possível fazer caminhadas pelo Valle de la Luna, com uma incrível paisagem de aspecto lunar. Imensas dunas são perfeitas para a prática do sandboard. E o Valle de la Muerte, a 3 quilômetros da vila,  pode ser desbravado em passeios a cavalo –  planeje-o para o fim da tarde e veja as montanhas sendo pintadas de laranja no por-do-sol. Cansado de tanta ação? Basta tomar rumo para as Termas de Puritama e relaxar nos poços de águas termais que chegam a 30ºC.

Foto: Eduardo Burckhardt

 

Aventurar-se com as crianças no Deserto do Atacama exige alguns cuidados especiais. Ali é a região mais árida do planeta, ganhando, inclusive, do Saara. Protetor solar e labial são itens obrigatórios, além de um estoque extra de água, que deve ser tomada sem parcimônia. Como em qualquer local desértico, as temperaturas oscilam bastante – no inverno  podem cair de 22ºC, durante o dia, para 3ºC à noite. A dica é vestir-se como “cebola”, com várias camadas de roupas, fáceis de tirar e colocar. Além disso, o Atacama é o deserto de maior altitude do planeta (2440 metros, na vila) e o menor teor de oxigênio no ar pode causar o famoso “soroche”, cujos  sintomas são dor de cabeça e tontura. Não praticar muita atividade física ao chegar e fazer refeições leves são as regras de ouro para evitar o mal-estar. Cumprida a cartilha, é aproveitar a aventura, ficar de olho nos cenários de outro mundo e preparar-se para viver com os filhos dias surreais.

Foto: Eduardo Burckhardt

 

Foto: Eduardo Burckhardt

QUE BICHO É ESSE? É a pergunta que você mais vai ouvir das crianças durante a viagem. Pudera. Na maioria dos passeios é possível avistar animais como vicunhas, alpacas e as simpáticas lhamas, além de roedores como o arisco viscacha, que parece um misto de coelho com chinchila. Entre os pássaros do Atacama, certamente os que vão chamar mais a atenção da garotada são os três tipos de flamingos (Chileno, de James e Andino).

 

 

Foto: Eduardo Burckhardt

É SALGADO MESMO!Por mais que esteja claro, é inevitável resistir à tentação de retirar do solo uma pedrinha para comprovar que é o mais puro sal que cobre o Salar do Atacama. Ele ocupa 90 quilômetros de extensão e é moradia de flamingos e outros pássaros que procuram a Laguna Chaxa para procriar. Prefira visitá-lo à tarde, e termine o dia com um por-do-sol inesquecível, com direito a ver o vulcão Licancabur soltando baforadas.

 

 

Foto: Tierra Atacama

CÉU ESTRELADO Graças à altitude em que se encontra o Atacama, a quantidade de ar que a luz estelar tem que atravessar é menor que em outros locais do mundo. Além disso, há baixa humidade do ar e céu limpo o ano inteiro. O resultado: um dos melhores locais do planeta para observar as estrelas. A Space tem passeios noturnos guiados por astrônomos, mas nem é preciso ir longe para maravilhar-se: a foto ao lado, por exemplo, foi tirada no hotel Tierra Atacama, que fica na vila de San Pedro.

 

 

Foto: Eduardo Burckhardt

 GÊISERES DEL TATIO  É necessário disposição para ver uma das principais atrações do Atacama. Os passeios partem antes das seis da manhã pois é cedinho que os gêiseres estão em atividade e lançam jatos de água a até 10 metros de altura e imensas colunas de vapor. O frio é de lascar (no inverno, chega a – 30ºC), por isso, é essencial ir super agasalhado. Pela altitude (4600 metros), frio e tempo de viagem (1h30), o passeio é recomendado apenas para crianças de pelo menos 10 anos.

Foto: Eduardo Burckhardt

MAR MORTO LATINO Não é só no Oriente Médio que dá para viver a experiência de entrar na água e boiar sem esforço algum. Na Laguna Cejar, a salinidade da água é tão alta que o corpo não afunda. Apesar de ser a mais famosa, o banho só é permitido nas duas lagoas menores, próximas dali. Importante levar chinelos, para não cortar o pé no sal cristalizado da margem, e checar se o guia do passeio tem estoque de água doce para se lavar depois. Ah! Não vale mergulhar a cabeça. Os olhos agradecem.

VAI LÁ:

COMO CHEGAR O trajeto mais comum é voar até Santiago e, da capital, pegar um voo interno até Calama, a 100 Km de San Pedro do Atacama. Transfers fazem o trajeto final por terra até a vila.

Foto: Tierra Atacama

ONDE FICAR  Alguns hotéis do Atacama apostam em atrativos especiais para as famílias. No Tierra Atacama, dois dos apartamentos foram idealizados para pais com filhos. Eles têm uma suíte no andar superior, dois quartos no inferior e uma terraza privativa. Além disso, no período de férias, o hotel tem programação para a garotada, com oficinas de artes e passeios.

VEJA MAIS

GALERIA EXTRA Confira uma galeria extra de fotos da reportagem no Facebook da n.magazine.

EXPOSIÇÃO Extremos do Chile, com imagens do Atacama e da Patagônia produzidas pelo fotógrafo paulista Johnny Mazzilli. Até 30 de setembro no complexo Reserva Cultural (Av. Paulista, 900 – Térreo Baixo). Horário: 10h/22h (domingo a sexta) e 10h/0h (sábados). Grátis.

Reportagem originalmente publicada na revista n.magazine


COMPARTILHE!




LEIA TAMBÉM: